Uma funcionalidade praticamente obrigatória (na minha opinião) para um editor de textos decente é o recurso de Autocompletar.

Em qualquer texto, tendemos a repetir diversas palavras e não há qualquer razão para perdermos tempo redigitando as coisas.

O Vim é muito mais do que um editor de textos decente e, é claro, tem recursos para autocompletar:

É possível auto-completar a partir de arquivos ("dicionarios" com palavras que você quer que sejam usadas para este fim, mas qualquer arquivo serve) ou a partir do próprio documento que está sendo editado.

Para auto-completar a partir do próprio documento, no modo de inserção basta pressionar CTRL+n (n: de "next", inglês para "próximo) ou CTRL+p (p: de "previous", inglês para "anterior") para preencher com a ocorrência anterior ou próxima da palavra respectivamente. Segure o CTRL e pressione novamente o P ou N para alternar entre as ocorrências.

Para auto-completar a partir de um outro documento, no modo de comando digite (se você não sabe o que são os modos do vim, leia este post):

:set dictionary+=/caminho/para/o/arquivo/desejado

Depois, no modo de inserção pressione CTRL+x e depois CTRL+k para ver uma lista das palavras disponíveis para inserção. Basta selecionar a palavra alternando com um dos seguintes comandos: CTRL+K ou CTRL+N ou CTRL+P ou setas para cima ou baixo.

Se você quiser também pode pedir para o vim usar também o dicionário no recurso de autocompletar do arquivo. Basta, no modo de comando, digitar o seguinte (lembre-se de digitar o : - dois pontos):

:set complete+=k

Agora você pode usar normalmente o CTRL+n ou CTRL+p para autocompletar. Para fazer com que o vim pare de usar o dicionário durante os autocompletes:

:set complete-=k

Com isto você acelerará significativamente sua velocidade de digitação, sobrando mais tempo para aprender outros comandos do Vim! =D

comments powered by Disqus